5 dicas básicas para começar a beber vinho

Por Léo Prado 3 Min Read

O mundo dos vinhos é democrático e no mercado brasileiro existem exemplares dos principais países produtores, de todos os estilos e diversas faixas de preço. Para quem quer começar a degustar e não sabe por onde, separamos 5 dicas básicas.

Pergunte para quem sabe!

Não tenha vergonha! Pergunte mesmo, tire todas as suas dúvidas. Atualmente é comum ter um sommelier nas adegas dos supermercados ou lojas; para compras on-line, sempre tem um WhatsApp disponível para tirar suas dúvidas, como aqui https://grandeadega.com.br/. Sem falar nas mensagens que você pode enviar para os especialistas pelas redes sociais. Você tem que começar de alguma forma, não é mesmo? Então, alguém tem que te guiar nesse caminho. Feito isso, aproveite o início desta maravilhosa jornada. Aqui uma dica de vinho espanhol para te incentivar: Saludas DOP Jumilla.

Compre rótulos diferentes

Nada de comprar o mesmo vinho sempre, ok? Sem exageros, dá para provar um vinho diferente a cada dia da sua vida sem repetir nenhum rótulo! O mundo dos vinhos é um vasto campo a ser desbravado: tem produção do chamado Velho Mundo (Europa) e Novo Mundo (Chile, Argentina, entre outros); existem vinhos espumantes, brancos, rosés, tintos, fortificados e de sobremesa; existem vinhos doces, meio doces, secos; tem tinto de tanino macio ou de tanino marcante. Ou seja, para todos os paladares!

Faça degustações comparativas

Para aprender sobre vinhos o ideal é degustar e analisar por comparação: comece com dois rótulos. Você deve fazer suas análises visual, olfativa e gustativa e escrever a primeira impressão que vem à cabeça, sem medo de errar. Se quiser ser “mais profissional” ainda, escolha vinhos de estilos semelhantes. Nossa dica: Santa Julia Colección Malbec e Alambrado Malbec.

Descubra qual o estilo que você mais gosta

Se você gosta de um vinho mais adocicado, assuma sua preferência e seja feliz! O paladar do brasileiro, em geral, tende ao doce. Então é compreensível que muita gente não consiga consumir um vinho seco, com acidez destacada ou ainda com grande mineralidade. E não há problema algum nisso, descubra qual o seu estilo e aproveite!

Experimente com as refeições

Tradicionalmente os vinhos são elaborados para acompanhar refeições, pois na Europa, que é onde a bebida surgiu, é assim que se consome: com moderação e harmonizado ao cardápio. O fato de você degustar um vinho desta maneira muda sua percepção da bebida. Se a harmonização estiver correta, a experiência da combinação entre vinho e comida deixará a dupla ainda mais saborosa. Dois vinhos muito gastronômicos: Ramos Reserva Selected Blend e Due Mari Chianti DOCG.

Compartilhe esse Artigo
Deixe um Comentário