Com quantas uvas se faz uma garrafa de vinho?

Por Léo Prado 3 Min Read

As perguntas da modalidade “com quantos” estão entre as mais buscadas do Google. Alguns querem saber com quantos paus se faz uma canoa, outros já pesquisam com quantos pontos se perde a CNH (esta, surpreendentemente, está entre as mais procuradas!). Hoje viemos responder uma dessas intrigantes perguntas, com quantas uvas se faz uma garrafa de vinho?

Adiantamos que não existe uma resposta pronta e acabada, apenas especulações e, ainda assim, elas são apenas estimativas. Dito isso, vamos ao que interessa.

É importante sempre ter em mente que existem inúmeras variáveis que determinam a transformação da uva em vinho, desde fatores ambientais, como a incidência solar e a fertilidade do solo, até a idade da videira, a maturação da uva e o tamanho dos bagos. Resumindo, é impossível responder com exatidão, tudo vai depender das condições do famoso terroir.

Ainda assim, o Instituto de Vinhos da Califórnia, buscando trazer luz à questão, estimou que seriam necessários de seis a oito cachos de uva — um número entre 600 e 800 bagos de uvas, ou aproximadamente 1,08 kg — para fazer uma garrafa de vinho. Incrível, não é? Pensar que um número tão alto de uvas “cabe” em uma garrafa de 750 ml é realmente surreal, além de render uma ótima conversa em uma degustação.

Agora, vamos combinar, o que realmente importa é a qualidade do vinho e como ele se adequa ao nosso paladar! Confira nossas dicas de degustação e surpreenda-se.

Marquês de Borba Colheita branco

Este vinho branco português apresenta aromas de frutas cítricas com notas minerais. No paladar possui boa estrutura, ótima acidez e longo final. Ideal como aperitivo ou para acompanhar pratos leves.

Marquês de Borba Colheita tinto

O vinho premiado apresenta aromas intensos de frutas escuras, folha de eucalipto e notas de especiarias. Em boca é muito equilibrado e com taninos arredondados. Harmoniza bem com carne de cordeiro.

Tons de Duorum tinto

Este tinto português apresenta aroma de frutas vermelhas maduras e leve toque floral. No paladar é seco, possui corpo médio, boa acidez, taninos suaves e maduros e final longo. Acompanha bem carnes vermelhas e massas com molhos intensos.

Duorum Colheita tinto

Apresenta aromas de frutas vermelhas, escuras e especiarias. No paladar é seco, encorpado, com taninos firmes, mas suaves, e acidez equilibrada. Amadurece em barricas de carvalho francês durante 12 meses. Harmoniza com carnes assadas e massas com molhos intensos.

Compartilhe esse Artigo
Deixe um Comentário